Miguel Oliveira

10 Dezembro, 2013

Sou Miguel Oliveira e, entre 1995 e 1999, frequentei a Licenciatura em Educação de Infância no Pólo Educacional das Caldas da Rainha da Escola Superior de Educação, agora Escola Superior de Educação e Ciências Sociais.

Do meu tempo de estudante no Pólo guardo memórias, essencialmente, de um ambiente muito familiar e próximo entre estudantes, professores e funcionários (não-docentes). Foram anos muito gratificantes com múltiplas aprendizagens e momentos muito significativos, tanto do ponto de vista pessoal como profissional. A proximidade com os professores permitiu-me ter um melhor desempenho, pelo facto de poder discutir determinados assuntos ou simplesmente tirar dúvidas na sala dos professores, no bar ou nos corredores da escola.

A passagem pela Tuna bem como a participação ativa, como dirigente, na Associação de Estudantes foram uma mais-valia para o desenvolvimento de competências sociais.

Depois de ter terminado a licenciatura em Educação de Infância, ainda me mantive ligado à ESEL, frequentando algumas unidades curriculares do curso de Professores do 1.º ciclo do Ensino Básico. Pensava na altura, e continuo a pensar, que o conhecimento acerca do contexto do ensino básico poderia ser importante para mim enquanto educador de infância. Trabalhei em três jardins-de-infância dos concelhos das Caldas da Rainha e Óbidos e em 2000 agarrei o desafio de trabalhar como docente na Escola Superior de Educação e Ciências Sociais, em Leiria. Concretizei o sonho de trabalhar na escola onde fiz a minha formação inicial podendo, desta forma, contribuir para a formação de futuros educadores de infância.

Uns anos mais tarde iniciei o mestrado em Ciências da Educação (especialização em Teoria e Desenvolvimento Curricular) no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. Não entreguei a dissertação por ter decidido complexificar a investigação e ingressar no Doutoramento, que agora estou a terminar, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Em 2004 tive oportunidade de trabalhar na Universidade Agostinho Neto, durante dois meses, onde lecionei uma Unidade Curricular do curso de Educação de Infância.

 

Com um grupo de colegas, fundei em 2005 a Associação Nacional de Animação e Educação (ANAE – http://www.anae.pt.vu/), lançando a Revista online Animação e Educação (RAE – http://rae.pt.vu/ ). Esta Associação surgiu com a finalidade de promover formação contínua para educadores, professores e animadores e implementar projetos pedagógicos, culturais, de intervenção e desenvolvimento comunitário em jardins-de-infância e escolas do ensino básico. Nos últimos anos, a ANAE tem estado ligada, sobretudo, ao desenvolvimento de Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC), ao apoio a crianças com Necessidades Educativas Especiais e à sensibilização para a Língua Inglesa na Educação Pré-Escolar.

Concebi e coordenei os projetos de animação e ocupação de tempos livres para as interrupções letivas: Ludolândia (2002) e Ludicidade (2007). O primeiro, decorreu na praia da Foz do Arelho, entre 2003 e 2008, tratando-se de uma ludoteca de praia sazonal; o segundo era uma ludoteca urbana sazonal que, em 2007, foi implementado em Leiria e que, entre 2011 e 2013, tem decorrido nas Caldas da Rainha.

Em 2009 fui eleito Deputado Municipal pelo concelho de Óbidos, onde tenho trabalhado em estreita ligação com o Pelouro da Educação. Integrei o projeto Escola Municipal e participei na conceção da Abordagem Óbidos Criativa com os Professores João Formosinho, Júlia Oliveira Formosinho e Natércio Afonso. Nos últimos anos, tenho participado em projetos internacionais, nomeadamente em Comenius Regio com Reggio Emilia (Itália) e Albacete (Espanha) e apresentado algumas publicações.

Atualmente, sou docente na ESECS, onde faço essencialmente supervisão pedagógica nas licenciaturas de Educação Básica e Educação Social e nos mestrados de Educação Pré-Escolar e Educação Pré-Escolar/ 1.º ciclo do Ensino Básico. Desenvolvo atividades como Investigador Efetivo do Centro de Investigação Identidades e Diversidades (CIID). Mantenho-me como presidente da ANAE onde coordeno o Observatório de Politicas Educativas e Desenvolvimento Curricular e oriento projetos de intervenção e investigação. Continuo como diretor e membro do comité editorial da RAE.

Desde 2010, faço ainda parte dos órgãos sociais do Grupo de Estudos para o Desenvolvimento da Educação de Infância (GEDEI).

Desde 2009, sou deputado na Câmara Municipal de Óbidos e integro a equipa que coordena o Projeto Escola Municipal, sendo também membro da comissão científica da Abordagem Óbidos Criativa.

Tenho integrado comissões organizadoras de inúmeros eventos científicos, dos quais destaco As Artes na Educação: Contextos de Aprendizagem Promotores da Criatividade (2010) e as Conferências Internacionais Óbidos Criativa (2012 e 2013). Tenho participado em diversos congressos, conferências e seminários nacionais e internacionais com a apresentação de comunicações e posters.

Para além dos projetos que já referi, tenho participado em projetos de âmbito social, integrando órgãos sociais de associações locais. Assim, a maior parte dos projetos que vou desenvolvendo estão ligados à educação, e portanto, tento sempre que tenham alguma ligação ao IPLeiria.

O IPLeiria teve uma importância muito grande na minha formação global, porque me deu as ferramentas essenciais para continuar a aprender, influenciando o meu crescimento enquanto pessoa e profissional. As múltiplas experiências que tive tanto nas atividades ligadas às unidades curriculares como nas atividades e projetos da Associação de Estudantes e/ou da Tuna proporcionaram-me uma formação muito abrangente e um leque de competências que hoje me são muito úteis na minha vida pessoal e enquanto docente.

Da Rede IPLeiri@lumni espero que possa contribuir para a construção de uma identidade mais forte da comunidade do IPLeiria. Por um lado, espero que possa apoiar os antigos alunos através da divulgação de oportunidades de emprego, da oferta de formação contínua e da promoção de atividades, projetos e eventos para troca de experiências. Por outro, que possa ser uma rede que possibilite a comunicação entre as diferentes escolas do IPLeiria, dos seus estudantes e antigos estudantes.

Esta Rede pode ser muito importante também para os atuais alunos, os quais, através dos testemunhos divulgados, têm a oportunidade de conhecer outras possibilidades de trabalho, projectos e percursos, tanto a nível nacional como internacional.

Para além dos encontros que têm sido promovidos pela Rede IPLeiri@lumni, sugiro a promoção de um evento científico para divulgação de práticas, experiências e projetos de antigos estudantes. Também seria bom poder-se encontrar mais estratégias para acompanhamento e apoio aos antigos alunos em início de carreira, bem como criar uma plataforma de divulgação de materiais, por área ou curso, que possam ser importantes para o desenvolvimento da atividade profissional dos alumni.

Para o testemunho curto, clique aqui…