Tiago Gomes

6 Outubro, 2014

Chamo-me Tiago Gomes e frequentei a Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha, onde iniciei o curso de Som e Imagem em 2010, tendo concluído em 2013.

Desde que fiz a minha candidatura para o curso de Som e Imagem que ia decidido e motivado para trabalhar nessa área. Mesmo tendo algumas falhas e apesar de algumas desilusões em determinadas unidades curriculares, posso afirmar que, em geral, recordo o curso sendo muito abrangente e aberto a todos os alunos. Isto é, falando tanto a nível técnico como concetual, cada aluno pode traçar o seu próprio caminho, e se quiser,

especializar-se numa área em concreto. O facto de ser muito amplo e estar ligado a uma escola de artes é uma mais-valia no aceitar, criar e recriar de

novas perspetivas. A ESAD.CR foi uma instituição que me deu bastante apoio em todos os projetos que apresentei e que acabei por desenvolver, tanto ao nível dos projetos ligados às unidades curriculares, como dos extracurriculares ou no âmbito de projetos integrados em empresa. O curso de Som e Imagem tem uma mais valia perante os restantes cursos, os alunos têm as opções de projeto final/projeto integrado em empresa, o que constitui uma oportunidade única para os mesmo serem, uma vez mais, objetivos nas suas escolhas. Da minha experiência e memórias como estudante, o que mais me gratificou foi o ter participado no projeto ERASMUS IP “Media & TV Students Training” que se realizou na cidade de Torino em Itália, bem como ter feito o meu estágio/projeto integrado em empresa na Oficina de Fotografia. Após ter terminado o curso decidi que o mais importante era continuar a produzir algo, mesmo que fosse a fazer estágios não remunerados ou a trabalhar como freelancer, fazendo alguns trabalhos de fotografia e vídeo.

Além deste tipo de trabalhos, e através de um colega de curso que me falou de um intercâmbio que tinha como principal objetivo utilizar o vídeo como ferramenta de expressão visual, inscrevi-me e fui selecionado, ao qual, respondi através da produção de um vídeo que fala sobre os direitos fundamentais do cidadão europeu no âmbito do projeto “Fingerprint”. Para o visualizar, podem aceder a Vimeo – https://vimeo.com/76798760

e no Youtube em  https://www.youtube.com/watch?v=9xOxywo4Z2c

O vídeo é uma narrativa com um olhar perspicaz e crítico e foi produzido pela minha equipa composta por elementos provenientes da Bulgária, Estónia, Itália e Roménia. Este mesmo vídeo foi finalista a nível nacional e está a ser atualmente apresentado numa conferência internacional em

Bruxelas. Posteriormente, estive envolvido num projeto que vai de encontro ao cinema português, onde fui editor de vídeo no filme sobre Henrique Espírito Santo, inserido na série “Vidas com Rumo”, de Miguel Cardoso, projeto este, que tive de deixar a meio, uma vez que surgiu a oportunidade da realização de um sonho: durante seis meses fiz Serviço de Voluntariado Europeu na cidade de Skopje, na República da Macedónia. Tentei adaptar-me a este projeto, ligado a várias Organizações Não-Governamentais (ONG), procurando usufruir das ferramentas que fui adquirindo no decorrer do meu curso (Som e Imagem): Trabalhando como: fotógrafo, câmara ou captação de imagem, editor de vídeo, gestor de conteúdos e campanhas perante as organizações “Kreaktiv Nevladina Organizacija” e “Center for Youth Activism KRIK / КРИК”, que trabalhavam com um centro da juventude e uma escola para pessoas com determinados tipos de deficiências, como por exemplo, surdos e Síndrome de Down. Ainda no decurso do meu serviço de voluntariado e estadia na República da Macedónia, tive uma entrevista via skype com uma empresa situada em Braga, onde vivo e trabalho.

Atualmente, estou a trabalhar na empresa BloomIdea situada em Braga. Felizmente estou a trabalhar como técnico de audiovisuais e os projetos em que estou envolvido estão relacionados com Captura e Edição de Vídeo, Fotografia, Motion Graphics e Creative Media.

Neste momento, tenho alguns projetos em curso no âmbito da fotografia e vídeo. Em ambas as áreas estão a decorrer variados concursos, tanto a nível nacional como internacional.

O IPLeiria/ESAD.CR contribuiu muito para a minha formação académica, profissional e pessoal. Sinto que tenho vindo a desenvolver determinadas capacidades com base nos conhecimentos e nas ferramentas que adquiri enquanto estudante nesta Escola, o que me deixa bastante satisfeito.

Espero que a Rede IPLeiri@lumni continue o bom trabalho que tem vindo a desenvolver, sempre com o intuito de melhorar, dando primazia aos estudantes que tentam desenvolver e/ou produzir algo construtivo. Sugiro o estabelecimento de parcerias com entidades ou organizações não-governamentais (ONG) que desenvolvem serviço de voluntariado, tanto a nível nacional como internacional.