Andreia Santana

4 Março, 2016

O meu nome é Andreia Santana e frequentei a Escola Superior de Artes e Design (ESAD.CR) entre 2009 e 2012.
Do tempo de estudante nesta Escola guardo memórias positivas. Foi uma experiência única de grande importância para um crescimento artístico saudável e autónomo. Há uma grande independência criativa que a ESAD.CR fomenta e que contribui tanto para o bem-estar dos estudantes como para um melhor usufruto de todas as condições que a Escola oferece.
Depois de ter terminado a licenciatura em Artes Plásticas, regressei a Lisboa (cidade onde nasci e vivo) e, em conjunto com um grupo de colegas também eles antigos estudantes da ESAD.CR, fundámos um atelier-espaço expositivo em Alcântara, intitulado de Casa Da Praia, onde trabalhamos enquanto artistas e desenvolvemos uma programação expositiva.
Em 2015, terminei o Programa Independente de Estudos de Artes Visuais da Maumaus em Lisboa. Atualmente, encontro-me a desenvolver o meu trabalho enquanto artista plástica nos ateliers/estúdios da Cidadela Art District em Cascais e, paralelamente, sou responsável pela execução do programa pedagógico da galeria Lumiar Cité. Alguns dos meus trabalhos podem ser vistos em http://cargocollective.com/andreias….
O IPLeiria, e nomeadamente a ESAD.CR, com todas as suas características e dinâmicas envolventes no local onde se situa, proporcionam um sistema de criação e aprendizagem bastante focado, no qual as diferentes práticas individuais dos estudantes são respeitadas. Com bons espaços de trabalho e experimentação disponíveis, oficinas equipadas, técnicos prestáveis e docentes acessíveis e interessados, o estudante encontra um bom círculo para o desenvolvimento do seu trabalho e formação, tanto profissional como pessoal.
Espero que a Rede IPLeiri@lumni se torne uma ferramenta fundamental para o encontro de novas perspetivas, para o contacto com alunos vindouros, permitindo ainda uma troca de experiências e reencontro entre os antigos estudantes. Sugeria uma maior base de dados de testemunhos de antigos alunos, com entrevistas e informações relevantes sobre os seus percursos, divulgados de forma mais acessível.

Para o testemunho curto, clique aqui