Cátia Filipe

8 Janeiro, 2018

O meu nome é Cátia Sofia Filipe S. e, entre 2006 e 2009, frequentei a Licenciatura em Comunicação Social e Educação Multimédia (diurno), na então ESEL-ESECS (ano de transição).

O tempo que passei enquanto estudante no IPLeiria foi propício para o meu crescimento intelectual e humano. Quando iniciamos uma licenciatura, somos muito jovens. No meu caso, tinha 18 anos e as perspetivas de vida são muitas vezes ilusórias ou noutros casos não existem. O curso que frequentei era bastante completo no que toca às matérias e os professores sabiam exatamente como abrir a nossa mente e dar as ferramentas que nos pudessem ser úteis. Quando cheguei ao estágio no 3º ano foi uma experiência muito importante, em que pude por em prática tudo aquilo para que tinha sido formada. A vida académica fora de aulas era muito saudável, havia uma enorme partilha e companheirismo. Lembrar-me desses tempos é pensar com um sorriso e encher o coração.

Comecei a trabalhar pouco tempo depois de concluir o curso, no local onde me encontro atualmente. Paralelamente, fui desenvolvendo outros projetos e formações. Em 2011 iniciei o mestrado na Universidade de Coimbra, onde me encontro a fazer o doutoramento. Fiz cursos de verão, participei em conferências, sempre com o objetivo de poder conhecer outras realidades e adquirir conhecimentos.

Atualmente, sou Assessora de Comunicação no Gabinete de Imprensa do Santuário de Fátima. Gosto muito do que faço.

Para além disso, faço alguns trabalhos pontuais na área da comunicação. Estou, como referi anteriormente, no 3º ano do Doutoramento. Trabalhar com linguagem religiosa é muito delicado. Na Escola ensinam-nos a ser imparciais, mas a linguagem religiosa é precisamente antagónica nesse sentido. A religião ainda é vista com algum preconceito por parte dos colegas da área da comunicação. Com todo o rigor, quer nas minhas funções enquanto assessora, quer na investigação que estou a desenvolver, a luta tem sido um pouco abrir caminho e desmistificar esse “mundo”. O certo é que o feedback, sobretudo neste ano tão especial para a Igreja, tem sido muito bom.

O tempo vivido no IPLeiria foi vantajoso para o meu desenvolvimento a todos os níveis. Ali tive acesso a muitas ferramentas que hoje me são essenciais. Lembro-me bem de algumas aulas de teor mais prático, e ainda hoje penso no jeito que me dão esses conhecimentos. Alguns dos professores caminharam paralelamente comigo e já tivemos oportunidade de nos cruzar, quer em ambiente académico, quer em ambiente laboral.

O IPLeiria abriu portas e deu-me asas para, acima de tudo, ir descobrir o mundo. E eis me aqui!

Da Rede IPLeiri@lumni espero, sobretudo, partilha, e a possibilidade de inspirar e motivar outros alunos. Acreditar que nem sempre o caminho é linear, mas é sempre o caminho a seguir, independentemente de onde nos leve. Para o seu desenvolvimento, sugiro a organização de workshops com partilha de experiências e encontros formativos.

Para o testemunho curto, clique aqui