Luís Vicente

28 Novembro, 2014

Chamo-me Luís Vicente e frequentei a ESEL (agora ESECS) entre 2000 e 2004, onde concluí o curso de Professores do Ensino Básico, Variante de Educação Musical. Em 2012/13 frequentei, também na ESECS, o curso de Formação Especializada em Educação Especial no Domínio Cognitivo-Motor.

Do meu tempo de estudante na ESEL/IPLeiria tenho excelentes memórias, pois estabeleci e mantenho muitas amizades com colegas, professores e funcionários desta escola. O facto de ter trabalhado na biblioteca e na reprografia, enquanto estudante, facilitou-me o contacto com todos.

Recordo que nos deslocávamos ao antigo Magistério Primário para frequentar algumas aulas, pois a escola não dispunha das infraestruturas atuais. Relembro com saudade as noites de diversão, mas também aquelas em que nos reuníamos em casa de um colega para realizar os muitos trabalhos de grupo que nos eram solicitados.

Concluí a licenciatura em julho de 2004 e em setembro fui contratado para lecionar num colégio privado. No entanto, assim que tive oportunidade de lecionar no ensino público, não hesitei e percorri algumas escolas da zona centro do país até 2011. Dadas as reformas no ensino público, fiquei numa situação de desemprego até setembro de 2014, ano em que regressei à ESECS como bolseiro de investigação científica.

Atualmente, estou como Bolseiro de Investigação Científica no Instituto Politécnico de Leiria, inserido num projeto intitulado “Programas Educativos Individuais para Crianças e Jovens com Necessidades Educativas Permanentes” e a trabalhar no Centro de Recursos para a Inclusão Digital (CRID), na ESECS.

A nível profissional, o IPLeiria permitiu-me adquirir conhecimentos e conceitos, que me foram muito úteis, tanto na prática pedagógica (estágio incluído no curso), como nas escolas onde lecionei. A nível pessoal, permanecem as amizades que criei ao longo dos anos que frequentei o IPLeiria.

Da Rede IPLeiri@lumni espero que seja um espaço de partilha de conhecimentos e projetos dos antigos estudantes do IPLeiria.

 

Para o testemunho curto, clique aqui…