Pedro Neto

14 Fevereiro, 2018

O meu nome é Pedro Neto. Frequentei o curso de Engenharia Informática na ESTG. Iniciei o Bacharelato em 1999 e terminei a Licenciatura em 2007.
Estudar no IPLeiria ajudou-me a ultrapassar imensas barreiras, não só ao nível do conhecimento, mas também no próprio processo de crescimento pessoal. Recordo-me muito bem das longas noites de trabalhos de grupo passadas na Sala de Projeto, das Semanas Académicas, dos Desfiles e do espetacular ambiente de camaradagem que existia tanto nas vésperas das frequências como nas noites de copos no Terreiro.
Após terminar a minha Licenciatura, aceitei um estágio numa pequena Consultora de Informática da Grande Lisboa e fui colocado como Programador Java na reformulação do Portal das Escolas do Ministério da Educação. Depois, estive de 2009 a 2013 na Novabase, como Consultor de ECM & BPM na área da Grande Lisboa, no Porto e inclusivamente na Madeira. Em 2013 ingressei na eProseed, uma empresa tecnológica especializada em tecnologias Oracle com sede no Luxemburgo, onde resido atualmente. A empresa tem escritórios espalhados pelo Mundo.
Tenho estado sempre ligado a produtos Oracle, incluindo programação Java. O meu primeiro projeto foi uma plataforma Oracle B2B, em Frankfurt, e durou cerca de um ano. De 2014 a 2016 estive como Oracle Data Integrator Architect de uma solução de Extração e Tratamento de Dados (ETL) feita à medida para um parceiro que fornece serviços de gestão de Fundos de Investimento.
Desde Fevereiro de 2017 que estou como Oracle Architect na Comissão Europeia, na Direção de Impostos e Alfândega (TAXUD), em Bruxelas. A empresa para a qual trabalho, chamada eProseed, faz parte de um consórcio com a Price Waterhouse Coopers (PwC) do Luxemburgo, numa equipa que é responsável pela implementação de uma plataforma Oracle de troca de informação confidencial, entre Estados Membros, relacionada com impostos e importação alfandegária. A minha função é, basicamente, aconselhar a Direção de Informática da Comissão Europeia em questões técnicas relacionadas com o desenho, implementação e evolução dessa plataforma.
A curto prazo, pretendo criar algo relacionado com o Imobiliário.
Não foi tanto o conteúdo da aprendizagem que me marcou porque, honestamente, a área da Engenharia Informática evolui tão rapidamente que é impossível utilizar a esmagadora maioria dos conceitos aprendidos na ESTG passados 10 anos. O que mais contribuiu para o que hoje sou foram as noções de organização, de cumprimento de prazos e de trabalho em equipa. Aprender esses conceitos a nível escolar ajuda muito a nível profissional e até pessoal.
Espero que a Rede IPLeiri@lumni seja um ponto de contacto para a partilha de experiências passadas, e talvez um reacender de amizades, mas, ainda mais importante que isso, que seja uma plataforma de criação de oportunidades para futuros contatos profissionais.
Haver mais atividade ao nível das redes sociais é importante, nomeadamente no Linkedin e no Facebook. Tenho visto que essa atividade tem aumentado nos últimos meses, mas é importante pelo menos continuar.
A outro nível, seria muito interessante criar representantes (embaixadores) do IPLeiria a nível internacional, de forma a criar simbioses entre antigos e atuais estudantes, o que poderá servir para expandir a comunidade no estrangeiro – ou por emigração vinda de Portugal, ou até mencionando o Instituto a estrangeiros que poderão frequentá-la a curto prazo.

Para o testemunho curto clique aqui